sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Minha Carta de Desamor – adaptação de: Uma Carta de Desamor – Stella Florence

Me desculpe por ter te conhecido. Me desculpe por ter conversado com você. Me desculpe por eu ter ido àquele bar. Me desculpe por ter ligado.
Me desculpe por ter dito sim. Me desculpe por ter gemido. Me desculpe por ter gozado. Me desculpe por ter feito você gozar.
Me desculpe pelos machucados que suas ex deixaram em você. Me desculpe por eu ser diferente de cada uma delas. Me desculpe por querer entender seu silêncio. Me desculpe por querer te ajudar.
Me desculpe por eu não ter usado máscara. Me desculpe por desejar alguma intensidade. Me desculpe por desejar. Me desculpe por eu te amar.
Me desculpe pelo que foi ruim. Me desculpe pelo que foi bom. Me desculpe pelo atrevimento de supor que eu merecia o que de bom aconteceu. Me desculpe por continuar a te amar.
Me desculpe por eu ter tirado a roupa. Me desculpe por eu ter mostrado meu corpo. Me desculpe por eu ter gostado de mostrar meu corpo. Me desculpe por eu me entregar de verdade.
Me desculpe por eu ter escrito coisas lindas para você. Me desculpe por você não ter entendido um terço do que eu escrevi. Me desculpe por você ter me achado dramática demais. Me desculpe por você ter achado que eu queria te prender.
Me desculpe por, em algum momento, eu ter te aceitado como é. Me desculpe por, em algum momento, eu ter te achado bonito. Me desculpe por, em algum momento, eu ter me achado bonita. Me desculpe por eu te achar engraçado.
Me desculpe pela sua namorada fazer eu me sentir pobre, feia e velha. Me desculpe por ela torcer para o Flamengo. Me desculpe por eu torcer para o Vasco.
Me desculpe pelos dias que larguei tudo pra te encontrar. Me desculpe por você nunca estar disponível. Me desculpe por sempre te fazer companhia.
Me desculpe pelos sacrifícios que fiz por você. Me desculpe pelas palavras árduas que você me disse. Me desculpe por chorar por você. Me desculpe por querer ficar ao seu lado. Me desculpe por nunca desistir de você.
Me desculpe por te dar liberdade. Me desculpe por respeitar seu espaço. Me desculpe por te ajudar a crescer como pessoa. Me desculpe por te incentivar e encorajar.
Me desculpe por te aceitar do jeito que você é. Me desculpe por te amar por completo. Me desculpe por compreender seus defeitos. Me desculpe por querer o seu bem. Me desculpe por te fazer feliz. Me desculpe por eu não ser a sua escolhida. Me desculpe por você me fazer tão infeliz.
Me desculpe por agüentar suas bebedeiras. Me desculpe por suportar transar com você bêbado. Me desculpe por te beijar somente quando você queria.
Me desculpe por ouvir você falar de outras mulheres. Me desculpe por você ter dado em cima de outra mulher na minha frente. Me desculpe por você me rejeitar como mulher.
Mas, sobretudo, me desculpe por pedir essas ridículas, inúteis e dolorosas desculpas. Que, naturalmente, não são para você, são para eu mesma, afinal, você não é capaz de entender o que realmente é o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário